Orientação Vocacional - Introdução

Orientação Vocacional - Introdução


A adolescência é uma das etapas de vida com mais transformações. Nesta fase de mudanças (físicas, cognitivas, emocionais e sociais) o adolescente depara-se com a necessidade de fazer escolhas que marcarão o seu futuro, nomeadamente quanto à sua posição no mercado de trabalho num futuro próximo. Além da sua escolha vocacional, o jovem também está a optar por um novo estilo de vida, ou seja, decide não só o que quer fazer, mas o que quer SER.

É, nomeadamente, no 9º e 12º anos que isso acontece. Nesta etapa, a maioria dos jovens sentem dúvidas, incertezas e preocupações com o seu futuro incerto, sentem-se sem coordenadas seguras e garantias no mundo do emprego e uma acentuada imprevisibilidade profissional.

É importante ajudar os jovens a desenvolveram-se na sua totalidade como seres humanos capazes de elaborar pensamentos autónomos e críticos para que possam construir os seus juízos de valor, que lhes permitam decidir por si próprios e saber agir em todas as circunstâncias que a vida lhes trouxer.  

É essencial incentivar e desenvolver jovens com vontade e iniciativas próprias, com sentido de responsabilidade pessoal e social, capazes de cooperarem com os demais, dando o melhor se si mesmos na sociedade em que se inserem.

Nesta fase de vida, uma Orientação Vocacional, permite ajudar o jovem a esclarecer as suas dúvidas, a tomar consciência das suas potencialidades e talentos e perceber quais podem ser os melhores caminhos a seguir em função da sua essência interior. É importante que não tome decisões precipitadas devido à falta de informação, que se podem refletir mais tarde em frustração escolar e/ou profissional.

Consoante as necessidades individuais de cada jovem, uma Orientação Vocacional pode realizar-se de diversas formas:

 



2019 © Maria Pinto  //  Site desenvolvido por Luis Bernardo